AS TRAGÉDIAS SECUNDÁRIAS DA PANDEMIA: Festa Clandestina | Giro de Notícia

AS TRAGÉDIAS SECUNDÁRIAS DA PANDEMIA: Festa Clandestina

banner principal

Uma jovem de 19 anos morreu após ser atingida por um tiro durante uma ação da guarda municipal em uma festa clandestina, em Rio Claro (SP), entre o final da noite de sábado (1º) e início da madrugada deste domingo (2).

Um guarda, que não teve a identidade divulgada, alegou disparo acidental e foi preso por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Um homem de 29 anos também foi atingido e está internado.O GCM alegou que a arma disparou acidentalmente no momento em que ele iria colocar munição de borracha.

O motivo para o uso não foi esclarecido.Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a Guarda Municipal fazia a verificação de uma denúncia de festa clandestina com aglomeração, em uma rua no Jardim Panorama.

Segundo a Polícia Civil, Gabrielli Mendes da Silva e José Felipe de Lima Verneck, de 29 anos, foram atingidos. Ambos foram socorridos, mas Gabrielli não resistiu ao ferimento. Verneck continua internado, mas o estado de saúde dele não foi divulgado.

“O compromisso da Polícia Civil é apurar por completo os fatos ocorridos de forma que a lei penal possa ser aplicada nos exatos termos correspondentes”, informou em nota.Segundo a Delegacia Seccional de Rio Claro, o auto de prisão lavrado foi encaminhado à Justiça e ao Ministério Público.

A delegacia também pede que testemunhas que tiverem informações do caso procurem a Central de Polícia Judiciária, na Rua 12 com a Avenida da Saudade.O corpo de Gabrielli será velado a partir das 13h30, no Velório Municipal.

O enterro está previsto para 16h30, no Memorial Parque das Palmeiras.Um inquérito administrativo interno também será aberto pela Secretaria de Segurança para “apurar a conduta técnica do guarda com relação ao emprego dos procedimentos operacionais”.

A Secretaria Municipal de Segurança apreendeu a arma calibre 12 do guarda, que ficará afastado das atividades operacionais até que a Polícia Civil conclua as investigações e a Justiça decida sobre o caso.“(…) o que estiver de acordo com a lei será cumprido.

A Secretaria Municipal de Segurança lamenta profundamente o ocorrido, se solidariza com familiares e amigos das vítimas e se coloca à disposição.

A Secretaria de Segurança lembra ainda que a guarda civil municipal vem prestando excelente trabalho de reforço na segurança pública no município e que a ocorrência foi um fato isolado”, informou a assessoria em nota.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS