Aumentam casos de golpes virtuais aplicados contra vítimas idosas em Umuarama | Giro de Notícia

Aumentam casos de golpes virtuais aplicados contra vítimas idosas em Umuarama

banner principal

Ao menos dez boletins de ocorrência foram registrados em Umuarama a respeito de algum tipo de violência praticada contra os idosos – e é um número inaceitável. A afirmação foi feita pela secretária municipal de Assistência Social de Umuarama, Adnetra Vieira Santana, na abertura do evento “Golpes Virtuais: Proteja o Idoso”, realizado na manhã desta quinta-feira (23) no Centro Cultural.

O encontro foi programado para chamar a atenção da população sobre Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, comemorado dia 15 de junho, e também faz parte das atividades e ações planejadas para o aniversário de 67 anos de Umuarama.

“A violência contra os idosos é uma realidade e os casos têm aumentado. E são vários tipos de violência: física, por negligência ou abandono e econômica, geralmente praticada por familiares e pessoas conhecidas”, aponta Adnetra.

E um novo tipo de violência contra o idoso está cada vez mais comum: aquela praticada nos meios virtuais, ou seja, pela internet. O tema foi abordado por Ivo Galdino da Silva, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que apresentou a palestra ‘Segurança Virtual do Idoso’.

“Antes os relacionamentos, todos eles, eram baseados na confiança, no chamado ‘fio do bigode’. Agora, com um celular na mão e conectado à internet, os riscos ficam muito grandes exatamente pelo excesso de confiança, por não verem maldade em certas propostas ou notícias apresentadas”, disse.

A facilidade com que os golpistas conseguem atingir os idosos é muito grande, segundo o palestrante, porém ele frisou por diversas vezes que a melhor maneira de ajudar é ter paciência e, dentro do possível, explicar os riscos e falar sobre as formas possíveis de se proteger dos golpes.

“Há vários anos havia o golpe do bilhete premiado, hoje há o golpe do pix, dentre outros. Os pedidos de transferência, as loterias e fórmulas ‘milagrosas’, certos tipos de empréstimos consignados e até a questão do envio de ‘nudes’, que depois tornam-se ameaças perigosas”, pontuou. Galdino da Silva falou que uma forma de proteger o idoso é ficar atento em filas de bancos e lotéricas.

“Se você estiver na fila do caixa eletrônico e vir alguma pessoa suspeita, que não é funcionária do banco, oferecendo ajuda, pedindo o cartão ou pedindo senhas, por exemplo, aproxime-se, fique de olho, analise a possibilidade de se tratar de uma tentativa de golpe. Outro ponto, ajude seu pai ou seu avô a desconfiar de ligações e mensagens vindas pelo whats, bloqueie números suspeitos, atualize antivírus e principalmente tenha paciência, não julgue e esteja sempre à disposição”, afirmou.

Em um segundo momento, o evento contou com a palestra da médica Carla Dal Ponte, que falou sobre a importância de se entender o processo de envelhecimento, algo muito natural, segundo a especialista em geriatria, que atua no Hospital Uopeccan.

(Assessoria PMU)

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS