Casal suspeito de maltratar filhos pequenos, em Arapongas, é denunciado à Justiça, diz MP-PR | Giro de Notícia

Casal suspeito de maltratar filhos pequenos, em Arapongas, é denunciado à Justiça, diz MP-PR

banner principal

MP pede ação criminal contra pai e mãe presos em Arapongas

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu à Justiça a abertura de uma ação criminal contra o casal que está preso suspeito de maus-tratos contra os filhos de 10 meses e três anos, em Arapongas, no norte do Paraná. A denúncia foi apresentada na sexta-feira (19).

Com base na investigação e levantamento de provas, a promotoria pediu à Justiça que os pais sejam condenados por vários crimes, como submeter criança a vexame ou constrangimento, por tortura contra o filho mais velho e ainda por expor a perigo a vida e saúde das crianças.

De acordo com o MP-PR, as investigações apontam que em pelo menos três ocasiões distintas a criança de três anos foi submetida a vexame. Na ocasião, o menino foi visto na rua andando preso a uma pequena corda.

A promotoria indica ainda que a criança sofreu intenso sofrimento físico ao ser mantida amarrada com cadarços pelos tornozelos a um bloco de metal. Além disso, que o menino foi agredido com objetos, que deixaram lesões no corpo.

Segundo o Ministério Público, os pais queriam aplicar um castigo na criança e também agiam de forma preventiva, pra inibir a criança que apresentava comportamento agitado.

A mãe negou as agressões, e o pai deu várias versões sobre o caso, conforme a Polícia Civil.

A RPC tenta contato com a defesa da mãe da criança. O pai ainda não contratou um advogado.

Polícia Civil investiga caso em que criança era amarrada com cadarço pelo tornozelo, em Arapongas — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Na denúncia, o MP-PR descreve uma terceira situação, em que a filha do casal, de 10 meses, ficou sem cuidados indispensáveis com a higiene. Por isso, teve hiperemia em toda região da fralda, uma doença que compromete o fluxo sanguíneo na vítima.

Caso sejam condenados pelos crimes apresentados pela promotoria, as penas, somadas, podem passar dos dez anos de cadeia.

O Conselho Tutelar encaminhou os dois filhos do casal para um abrigo.

O caso

O casal foi preso no dia 5 de fevereiro depois de uma denúncia feita pelo Conselho Tutelar.

Conforme a Polícia Civil, a criança mais velha era amarrada com um cadarço de sapato pelos tornozelos e se alimentava no chão. O menino estava com vários hematomas e cicatrizes no corpo, segundo o Conselho Tutelar.

Além disso, segundo a polícia, a casa onde a família apresentava condições insalubres. As crianças ficavam no chão em meio a bitucas de cigarros e móveis espalhados.

Menino de 3 anos e bebê de 10 meses vivam em condições insalubres, em Arapongas — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Em depoimento à polícia, o pai das crianças contou que, enquanto a mulher trabalha em uma padaria ao longo do dia, é ele quem cuida dos filhos.

Além disso, o homem alegou que não maltrata a criança e que tudo não passa de um mal entendido com a mãe da esposa porque ela quer a separação do casal.

A mãe suspeita foi presa junto ao pai das crianças, mas chegou a ser solta por estar grávida de 10 meses. Contudo, após uma decisão da Justiça, ela voltou para a prisão na sexta-feira (12).

VÍDEOS: Mais assistidos do G1 PR nos últimos 7 dias

Fonte: G1 Paraná – Norte e Noroeste

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS