Com aumento de casos, Umuarama intensifica o combate à dengue com aplicação de fumacê | Giro de Notícia

Com aumento de casos, Umuarama intensifica o combate à dengue com aplicação de fumacê

banner principal

Devido ao aumento da infestação pelo mosquito transmissor da dengue, que já resultou em 1 mil casos positivos desde o início do atual ano epidemiológico (agosto/2021), a Secretaria Municipal de Saúde solicitou ao governo do Estado a aplicação de fumacê nas ruas e avenidas da cidade.

O uso deste recurso visa eliminar o mosquito em sua fase alada, que é quando se dá a transmissão do vírus por meio da picada.

Diante do cenário da dengue no município a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) liberou o fumacê e destinou cinco veículos para Umuarama. A aplicação começa ainda nesta terça-feira (14), a partir das 16h, com equipes nos setores Vitória Régia e Jardim União; Lisboa, 26 de Junho e Jardim Panorama; Jabuticabeiras, San Remo e Centro de Saúde Escola; Posto Central, Sonho Meu e Guarani; e Jardim Cruzeiro.

O coordenador da Divisão de Vigilância em Saúde, Franzimar de Morais, orienta à população desses bairros que deixe portas e janelas abertas nos horários em que haverá a dedetização – das 6h às 8h da manhã e das 16h às 20h. Em locais onde não for possível a circulação dos veículos com o equipamento de Ultra Baixo Volume (UBV) o trabalho será feito pela equipe do município, com bombas costais.

Os bairros estabelecidos no roteiro serão percorridos pelo menos três vezes, durante os próximos 15 dias – incluindo domingos e feriados. “As equipes trabalharão sem folga, até finalizarem a aplicação, a não ser que ocorram chuvas ou imprevistos. A população deve ficar atenta porque em alguns trechos os veículos precisarão trafegar pela contramão de direção”, alertou a coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental, Renata Luzia Ferreira. Para isso o trajeto será sinalizado e os órgãos de fiscalização do trânsito já foram informados.

Outro alerta é para os criadores de abelhas – que podem ser atingidas pelo fumacê. A orientação é que fiquem atentos à passagem dos pulverizadores e mantenham as colmeias fechadas e protegidas durante a aplicação. Serão cobertos locais onde há maior infestação do mosquito ou incidência de casos da doença.

Os bairros selecionados concentram cerca de 80 mil habitantes e já registraram quase 700 casos de dengue. As maiores infestações ocorrem no Sonho Meu (4,8% dos imóveis visitados), Jardim Lisboa (4,7%) e Panorama (4,2%).

Além disso, de janeiro a abril deste ano foram realizadas mais de 100 mil vistorias em imóveis da sede e distritos, recuperação de imóveis fechados aos sábados, eliminados 77 mil depósitos de água parada – potenciais criadouros do mosquito – e emitidas 680 multas por descuido com a dengue.

“Realizamos várias ações de ‘bota-fora’ (oportunidade para a população eliminar móveis velhos e recipientes que possam acumular água), ampliamos a equipe e as orientações de agentes de combate a endemias diretamente à população. Foi feita limpeza dos bosques municipais e do entorno do Lago Aratimbó, em parceria com atiradores do TG-05.012, funcionários do Sesc e estudantes, e implantamos 196 armadilhas tipo ‘ovitramp’ para pesquisa e identificação da quantidade de ovos do mosquito”, explicou Renata Ferreira.

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS