Coronavírus: Comerciantes e empresários fazem ‘buzinaço’ em protesto contra fechamento do comércio, em Maringá

Um grupo de comerciantes, moradores e empresários de Maringá, no norte do Paraná, realizou um buzinaço na tarde desta quinta-feira (26). O protesto foi contra o decreto municipal que prevê o fechamento do comércio da cidade por 30 dias.

A concentração foi no estacionamento do Estádio Regional Willie Davids. Depois, os motoristas saíram em carreata por ruas e avenidas da região central de Maringá.

Além do buzinaço, quinze entidades que representam vários segmentos empresariais de Maringá assinaram um manifesto, que foi encaminhado para o prefeito Ulisses Maia (PDT).

O documento pede que a partir de segunda-feira (30) seja realizada uma reabertura gradativa das atividades de Maringá para “evitar um colapso econômico e social”.

A proposta dessas entidades é que sejam oferecidos quarentena e trabalho em casa para os grupos de risco e possibilidade de funcionamento de empresas em horário diferenciado, para evitar aglomerações.

Entre as entidades que assinam o manifesto está a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) e os sindicatos da construção civil, das escolas particulares, bares e restaurantes, shoppings e sociedade rural.

O que diz a prefeitura

Por meio de nota, a prefeitura disse que “o mundo vive um momento de dúvidas, mas tem uma certeza: o vírus chegou e mata”.

De acordo com a prefeitura, as medidas foram tomadas com base científica, para minimizar os riscos e preservar a vida. Segundo a nota, o município segue os protocolos recomendados pela organização municipal da saúde e outros grandes organismos internacionais.

A prefeitura ainda informou que é reconhecido o impacto sobre as empresas, mas já foram tomadas diversas decisões no âmbito municipal e, além disso, os governos estadual e federal encaminharam outras iniciativas para socorrer os empresários.

A prefeitura finalizou avaliando que o “momento pede paz, serenidade e diálogo”.

Fonte: G1 Paraná – Norte e Noroeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *