De cama, idoso de 91 anos está sem receber aposentadoria porque não consegue provar que está vivo ao INSS.

Resolução publicada em março prevê que idosos com mais de 80 anos e beneficiários com dificuldades de locomoção podem fazer prova de vida em casa.Um morador de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, está há dois meses sem receber a aposentadoria porque não consegue comprovar que está vivo ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ary Silva, de 91 anos, não consegue se locomover e vive na cama, segundo a família.

Idoso de 90 anos é carregado até banco para provar que está vivo e receber aposentadoria; VÍDEO
O idoso conseguiu renovar o benefício em 2018, de acordo com os familiares. No entanto, pela condição dele neste ano, o homem perdeu os prazos para ir até uma agência do INSS para fazer a prova de vida.

O filho de Ary, Paulo Silva, relatou que um agendamento chegou a ser feito pelo telefone para que um parente fosse até a agência apresentar os documentos pessoais do idoso, além de um atestado comprovando que ele não poderia andar.

De acordo com o filho do idoso, uma atendente do INSS recolheu os documentos e anotou um telefone de contato, dizendo que retornaria num prazo de até três meses. No entanto, a família ainda não obteve resposta.

“Na situação que se encontra um aposentado que recebe um salário mínimo por mês, a situação não condiz. É um descaso com uma pessoa que trabalhou vinte, trinta anos e depende somente daquele salário para viver”, disse PauloSegundo o INSS, em todo o Brasil, 529 mil pessoas não fizeram a prova de vida dentro do prazo estipulado, de 12 meses, para renovar o benefício. Só no Paraná, até março deste ano, são 29 mil pessoas, de acordo com os dados do instituto.

Ainda no mês de março, o INSS publicou uma resolução prevendo que beneficiários com mais de 80 anos ou com dificuldade de locomoção pudessem fazer a prova de vida em casa. Para isso, um agente seria direcionado até a residência do solicitante após um agendamento.

O que diz o INSS
Sobre o caso do idoso, o INSS disse por meio de nota que está apurando a situação e que ainda irá tomar uma decisão sobre o que será feito.

Idoso, que está de cama, não conseguiu fazer prova de vida dentro do prazo, segundo familiares — Foto: Alceu Nievola/RPC Ponta Grossa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *