Deputados propõem distribuição de ração para pets de famílias carentes no Paraná | Giro de Notícia

Deputados propõem distribuição de ração para pets de famílias carentes no Paraná

banner principal

Os deputados Marcio Nunes (PSD) e Cobra Repórter (PSD) apresentaram nesta terça-feira (14) na Assembleia Legislativa o projeto de lei 261/2022 que tem como objetivo a criação do “Programa Ração PET do Paraná”. O objetivo é captar doações de rações e promover sua exclusiva e gratuita distribuição para animais de estimação residentes em moradias de famílias de baixa renda, e animais de rua.

“Queremos garantir que a ração chegue para as famílias em estado de vulnerabilidade econômica que possuem seus animais domésticos de estimação ou para que os animais que vivem nas ruas possam ter acesso à alimentação. Com a queda da renda das famílias, muitas não têm alimentado adequadamente seus animais, já os que vivem na rua, dependem das boas almas para se alimentarem”, disse Cobra Repórter.

Marcio Nunes, por sua vez, já é conhecido por se tornar real o projeto Castramóvel, de castração de cães e gatos, com estrutura segura e profissionais capacitados. O programa é um sucesso no Estado e vem servindo de referência para outras regiões do país.

Pelo projeto apresentado, a captação das doações de ração animal será realizada através de campanhas institucionais dos poderes do Estado e a distribuição será realizada pela respectiva pasta governamental, responsável pela defesa dos direitos dos animais, por meio de parcerias firmadas com organizações da sociedade civil.

Para receberem a ração, os cuidadores ou famílias, obrigatoriamente, deverão comprovar zelo, asseio e o compromisso de manter a saúde dos animais de estimação em perfeitas condições.

Estes alimentos poderão vir de doações de estabelecimentos comerciais e industriais ligados à produção e comercialização de produtos e gêneros alimentícios para animais; das apreensões por órgãos da administração municipal, estadual ou federal e de doações de órgãos públicos ou de pessoas físicas ou jurídicas de direito privado.

O projeto segue para análise das Comissões permanentes da Assembleia antes de ser apreciado pelo plenário.

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS