Desafio “No Limite” – Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná

O Corpo de Bombeiros do Paraná promoveu na sexta-feira (11/10) o desafio “No Limite” no Centro de Treinamentos Leandro Silva (CTLS) em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O evento contou com a participação de 35 equipes de bombeiros e policiais militares que se desafiaram e concluíram o circuito de obstáculos.

Segundo o Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes, o desafio encerra as comemorações dos 107 anos da Corporação. “A prática esportiva, o esporte de aventuras, sempre fez parte da nossa cultura e esse é um circuito diferente, mas desafiante”, disse.

Ainda de acordo com o coronel Prestes, esse circuito, pela dificuldade que possui, faz com que os participantes precisem se preparar e acaba ajudando no trabalho operacional do dia a dia. “É uma prova mais lúdica, mas ajuda na superação dos limites de cada um”, complementou.

O evento foi organizado pela capitão Rafaela Mansur Diotalevi e, segundo ela, o “No Limite” foi pensado nos moldes do “Soldado de Aço 2019”. “Conseguimos, assim, trazer a nossa tropa para esse momento de desafio e surpresa, além do trabalho em equipe, que é base da nossa Corporação”, disse.

A capitão Rafaela também completou o percurso e falou sobre a experiência. “É uma experiência única. O nome é “No Limite”, que é justamente isso, a gente buscar superar os nossos limites, sempre um ajudando o outro”, contou.

O sargento Flávio Roberto Blum, da equipe Os Pé de Bicho, do 2º Grupamento de Bombeiros, sediado em Ponta Grossa, que tinha ficado com a medalha de prata no desafio “Soldado de Aço 2019” em agosto deste ano, dessa vez levou o 1º lugar. “Quem completa a prova, provavelmente desempenhará o mesmo na atividade de bombeiro, na chuva, lama, etc. Foi bom conquistar o primeiro lugar, mas o mais importante é a confraternização com os colegas de farda”, disse.

A equipe Marreco Medono foi formada pela tenente Debora Fernanda Kolossoskei, Soldado Debora Cristina Franciscon e soldado Priscila Leite Silva do 10º Grupamento de Bombeiros (10º GB), a única equipe formada apenas por mulheres.

“Essa é a primeira vez que participo e foi uma experiência bacana. Foi cansativo, mas o que a gente mais gostou foi que todas as equipes se uniram e se ajudaram”, disse a tenente Kolossoskei.

Para a soldado Debora Cristina o que mais marcou foi o companheirismo das equipes. “Acredito que a gente vai tentar sempre fortalecer essa parte de integração e união. Pretendemos participar sempre que tiver, pois foi muito gratificante”, complementou.

O trajeto do desafio foi o mesmo que todos os anos atraem milhares de atletas ao campo de treinamento para o Circuito Braves Mud Race para um dia de atividades intensas. O terreno conta com pista de motocross, pista de supercross, banhados, tobogãs, obstáculos de madeira, cordas e muitos outros obstáculos.

Fonte: Corpo de Bombeiros do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *