Empresário reage a assalto e mata suspeito da “Gangue do Rolex” na Silva Jardim | Giro de Notícia

Empresário reage a assalto e mata suspeito da “Gangue do Rolex” na Silva Jardim

banner principal

Um suspeito foi morto após tentar levar um relógio “Rolex” de um empresário, no início da tarde desta quinta-feira (18), na Avenida Silva Jardim, em Curitiba. Após os disparos, que aconteceram na esquina com a Rua Buenos Aires, o motociclista acabou batendo contra um dos carros e morreu. Segundo informações repassadas à reportagem, o baleado seria membro da “Gangue do Rolex”. Durante o atendimento, a pista ficou bloqueada e o movimento intenso na região. O sargento Batista, do Siate, disse que o homem foi atingido em várias partes do corpo. “Ele tem ferimento na face e no crânio e em dorso. Com os disparos, a moto bateu no veículo”, disse o sargento. O motorista do carro ao lado, que preferiu não se identificar, contou que todo mundo ficou assustado com os tiros. “Pessoal falou: “abaixa, abaixa” e eu estava arrancando no sinal. É uma vida que se perde, mas uma vida conturbada aqui nessa cidade. Eu só escutei os tiros e esperei pra sair do carro”, comentou. O tenente Gutierrez disse que o empresário tinha o porte de armas. “Ele estava transitando na Silva Jardim, houve essa tentativa de roubo por parte do indivíduo na motocicleta. O empresário que é CAC está portando a arma. O indivíduo é colecionador ou caçador”, disse. Os CACs são caçadores, atiradores e colecionadores registrados. Normalmente, as pessoas físicas procuram a Polícia Federal para pedir autorização de posse e porte de armas, mas essa categoria é regulada pelo exército. O suspeito tinha uma mandado de prisão até 2024 e era de São Paulo.

Fonte: Catve

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS