Equipamentos modernos permitem fazer até 5 cirurgias por vídeo ao mesmo tempo na Uopeccan | Giro de Notícia

Equipamentos modernos permitem fazer até 5 cirurgias por vídeo ao mesmo tempo na Uopeccan

banner principal

A equipe chega ao hospital, realiza a paramentação, se divide pelas salas disponíveis e inicia o dia de trabalho. É assim parte da rotina dos profissionais que trabalham no Centro Cirúrgico do Hospital Uopeccan de Umuarama, onde são realizadas centenas de procedimentos por mês.

O centro conta com equipamentos de última geração, como torres de vídeo e óticas Stryker, Storz Confiance, Olympus, microscópio para microcirúrgia, raio-x intraoperatório (Intensificador de Imagem), além de todos equipamentos para monitorização dos parâmetros vitais e anestésico e uma variedade de materiais instrumentais, conforme explica o enfermeiro-chefe do Centro Cirúrgico e da CME (Central de Materiais Esterilizados) de Umuarama, João Adans.

“A Uopeccan é a única instituição de saúde na região, que detém dessa gama de equipamentos/materiais. A instituição opta pela qualidade dos mesmos, nos ofertando uma ampla variedade. Estamos sempre em busca de inovações. Junto com a equipe gerencial/administrativa procuramos ofertar conforto aos nossos clientes, através da qualidade e da tecnologia”, disse.

O enfermeiro-chefe acrescenta: “Normalmente, o que vemos em muitas instituições é a ‘disputa’ da equipe médica para reservá-los, coisa que não acontece aqui. Temos equipamentos em grande quantidade, o que nos permite realizar até 5 cirurgias por vídeo concomitantes”.

Um exemplo, é a cirurgia bariátrica por videolaparoscopia, que é realizada com menos tempo do que a técnica convencional aberta e oferece uma recuperação mais rápida ao paciente. A Uopeccan de Umuarama está apta a realizar a cirurgia através do SUS, dos convênios médicos credenciados e também pelos atendimentos particulares.

A paciente Alice de Oliveira Francisco, 26 anos, passou pela cirurgia por vídeo no mês de junho e conta que escolheu o hospital pela reputação e pela equipe cirúrgica.

“Eu estava me incomodando com algumas coisas, com dificuldade para realizar determinadas atividades, então comecei a me informar sobre a cirurgia e onde fazer. Me indicaram o Dr. Fábio Augusto e foi a minha melhor escolha. Além disso, todos os profissionais são maravilhosos, gostam do que fazem e tratam a gente com muito amor e carinho”. O procedimento de Alice foi realizado através de um convênio médico.

Se você é médico-cirurgião e quer atuar no hospital, tendo acesso a toda a gama de equipamentos, basta procurar a equipe, conforme explica a Gerente de Serviços de Saúde da Uopeccan de Umuarama, Débora Caus.

“É preciso procurar a assessoria administrativa, preencher uma ficha de ingresso ao Corpo Médico e anexar os documentos necessários. Feito isso, diversos profissionais como, diretor técnico, clínico e gerentes avaliam as possibilidades de ingresso, os documentos e histórico do profissional. Se aprovado, o próximo passo é um treinamento, para conhecer as regras e rotinas do hospital, estando apto a atuar na Uopeccan”.

O enfermeiro-chefe do Centro Cirúrgico, João Adans, explica que os trabalhos são realizados de forma intensa, para se encaixar a agenda do profissional. “Não temos somente a agenda semanal, caso necessário, abrimos o agendamento aos nos finais de semana e feriados. O nosso centro cirúrgico se modela para a agenda cirúrgica do cirurgião, se preciso for”.

Além disso, as salas também são preparadas de acordo com as preferências e necessidades de cada profissional e seus pacientes, um toque especial feito pela equipe da enfermagem. “Alguns médicos gostam de ouvir música, que tenha um copo de água na sala ou um tablado para ficar mais alto, ar condicionado compatível com o momento, enfim, é o carinho que temos com a profissão e o cuidado com a nossa equipe”.

Outro ponto essencial para o sucesso de uma cirurgia, é a CME (Central de Materiais Esterilizados), que funciona em uma escala intensa de trabalho, para acompanhar o ritmo do centro cirúrgico.

De acordo com o enfermeiro João Adans, todos os materiais passam por no mínimo 8 etapas para garantir o sucesso do processamento, dentre elas, pode-se destacar duas, as limpezas manuais e automatizadas.

“Temos todos os materiais e equipamentos necessários para a garantia da limpeza, desinfecção e esterilização, como lavadora ultrassônica e desinfectadora, secadora. O processo de esterilização é realizado pelo vapor úmido sob pressão e peróxido de hidrogênio, dando atenção a cada tipo de material e suas especificidades. Para manter todo processo seguro, contamos com os principais testes de monitoramento que o mercado nos fornece, garantindo assim, uma tranquilidade aos nossos clientes e a conformidade com a legislação”.

Ele destaca também a importância da equipe nesse trabalho e processo de armazenamento, que é realizado com controle preciso de temperatura e umidade, higiene e limpeza do setor e rastreabilidade impecável, com etiquetagem com data de processamento, responsável, lote, método de esterilização e data de validade.

(Assessoria)

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS