Equipe de transição de Bolsonaro terá 52 pessoas, diz presidente do PSL

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, disse nesta terça-feira, 23, que, se for eleito presidente no domingo, Jair Bolsonaro vai anunciar uma equipe de transição composta por 52 pessoas e seguirá para Brasília em algum dia da próxima semana. “O dia exato ainda não está definido”, afirmou.

Segundo Bebianno, não existe acordo entre o candidato do partido à Presidência e o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para adiantar a votação de projetos defendidos por Bolsonaro ou apoiar a reeleição de Maia à presidência da Casa.

“Zero conversa. Acredito que o presidente da Câmara não esteja preocupado com aquilo que seja do interesse do candidato Jair Bolsonaro, e sim com o que seja do interesse do Brasil. Vamos esperar o resultado da eleição”, afirmou Bebianno, antes de acompanhar o candidato do PSL na gravação dos últimos programas para o horário eleitoral, no Rio.

Maia se encontrou nesta terça-feira com representantes da “bancada da bala” no Rio. Segundo o líder da Frente Parlamentar da Segurança Pública, deputado Alberto Fraga (DEM-DF), ele prometeu levar ainda este ano à votação na Casa a modificação do Estatuto do Desarmamento. Maia não deu entrevista após o encontro. Horas depois, os parlamentares visitaram Bolsonaro, defensor da proposta.

A intenção de levar o projeto à votação da Câmara ainda este ano foi revelada pela Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo/b>.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top