Erro na lista de aprovados na UFPR: Regulação de vagas proíbe que 31 estudantes retirados de lista sejam absorvidos, diz reitor | Giro de Notícia

Erro na lista de aprovados na UFPR: Regulação de vagas proíbe que 31 estudantes retirados de lista sejam absorvidos, diz reitor

banner principal

Ricardo Marcelo da Fonseca, UFPR — Foto: Reprodução/RPC

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo da Fonseca, afirmou na sexta-feira (3) que não existe possibilidade “formal e jurídica” para que os 31 estudantes que foram retirados da lista de aprovados após uma correção no resultado do vestibular sejam absorvidos pelos cursos.

A primeira lista de aprovados foi divulgada na tarde de terça-feira (31), e a correção foi publicada na noite de quarta (1). De acordo com a UFPR, a primeira divulgação não considerou a alteração de notas após recursos sobre a prova de redação do vestibular.

    VESTIBULAR DA UFPR: Entenda o erro na lista de aprovadosNOTA DE RETIFICAÇÃO: Veja na íntegra

De acordo com Ricardo Marcelo, inicialmente, a universidade pretendia fazer a integração dos estudantes, mas que a Procuradoria da UFPR e o Ministério da Educação (MEC) informaram que a solução não era possível.

Segundo ele, a regulação interna para ampliação de vagas nas universidades, em especial para os cursos de medicina, são muito restritivas.

“No que diz respeito ao curso de medicina, que foi aquele que mais sofreu com esta situação, existe inclusive uma portaria do MEC de 2018 que proíbe a criação de cursos e ampliação de vagas. Então do ponto de vista formal e jurídico, era impossível para nos, embora fosse o que pretendíamos desde o início, fazer uma ampliação de vagas interna para acolher todos estes estudantes”, afirmou.

31 candidatos que constavam como aprovados na primeira divulgação perderam a vaga — Foto: Reprodução/RPC

O reitor disse que soube do problema quatro horas depois da primeira divulgação do resultado e que, diante da impossibilidade de absorver os alunos, “não houve alternativa” senão fazer a alteração na lista, no dia seguinte.

Segundo Fonseca, no período de 30 horas entre a divulgação das duas listas, a universidade estava vendo todas as possibilidades para a solução do caso.

A maior parte dos nomes substituídos estava na lista de aprovados do curso de medicina. Veja a seguir:

    Medicina (Curitiba): 21 nomesMedicina (Toledo): 4 nomesDireito (matutino): 2 nomesOdontologia (Curitiba): 1 nomeFisioterapia (Curitiba): 1 nomeBiomedicina (Curitiba): 1 nomeMedicina Veterinária (Curitiba): 1 nome

A equipe do Núcleo de Concursos e outros responsáveis pelo vestibular da universidade foi mantida. O reitor comentou que acredita que os prejuízos causados aos alunos retirados da lista devem ser diminuídos conforme novas chamadas complementares forem feitas.

Antes prevista para 9 de setembro, a lista de aprovados foi publicada na terça (31). Isso porque, conforme a UFPR, o objetivo era facilitar o processo para que os calouros pudessem concluir trâmites até o início do ano letivo. Por conta da pandemia, a instituição chegou a realizar um banho de lama virtual no momento da divulgação. Estudantes que foram retirados da lista de aprovados participaram da comemoração.

Explicação para a retificação

UFPR diz que “falha pontual” causou erros na divulgação do resultado do vestibular

Conforme nota divulgada pela UFPR, a retificação da lista de aprovados foi feita após a instituição identificar uma falha ocorrida “no processamento dos resultados”.

Segundo a universidade, o erro fez com que o sistema não computasse os ajustes nas notas de 467 candidatos que entraram com recurso em relação à correção da redação e tiveram o pedido acatado pela banca.

    Confira a lista corrigida

De acordo com o professor e responsável pelo Núcleo de Concursos da UFPR, Alexandre Trovon, o motivo da falha foi o ajuste sofrido por causa da aplicação das provas em uma fase única, devido ao cenário de pandemia.

A UFPR informou que só percebeu o processo incorreto depois da divulgação do resultado.

    ‘Não havia outra alternativa senão efetuar a correção das notas’, diz coordenador de Núcleo de Concursos

Segundo a universidade, uma comissão de sindicância foi instaurada para apurar o erro. Alexandre Trovon afirmou, ainda, que a universidade lamenta o ocorrido, que disse ter sido um “erro pontual”.

O desempenho individual dos estudantes foi liberado no dia 1º, e o registro acadêmico para os aprovados ocorre até o dia 8 de setembro.

Reação dos estudantes

Gabriel chegou a raspar o cabelo para comemorar aprovação — Foto: Arquivo Pessoal/Gabriel Zimermann

Para o Gabriel Zimermann, de 20 anos, a alegria do sonho realizado de passar no vestibular de medicina da UFPR foi transformada em decepção.

Após quase quatro anos tentando a aprovação no curso, o jovem chegou a se reunir com familiares e amigos para comemorar a vitória e, também, fazer a tradicional raspagem de cabelo.

LEIA TAMBÉM:

    ‘Preferia não ter passado direto do que terem deixado fazer planos’, disse estudante retirado da lista de aprovados

Além disso, alguns estudantes que perderam a vaga também criaram uma página em uma rede social. Eles afirmam querer “lutar pelas vagas”.

Fonte: G1 Paraná – Norte e Noroeste

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS