Grupo de trabalho do Separtec valida planos de ação

Os coordenadores técnicos que formam o Grupo de Trabalho Permanente (GT) do Sistema Estadual de Parques Tecnológicos – (Separtec) – realizaram um encontro na Secretaria de Planejamento, na última quinta-feira (7), para validar os planos de ação das câmaras temáticas. A reunião contou com representantes da Secretaria da Fazenda, Secretaria de Planejamento, Secretaria da Saúde, BRDE, Fomento Paraná, Iapar, UFPR, UTFPR, Unicentro, IFPR, Biopark, Unioeste, Faep, Tecpar, Sebrae e Fiep.

Na ocasião, o coordenador do grupo técnico do Conselho Estadual de Parques Tecnológico (Cepartec), Francisco Assis Inocêncio, aproveitou o encontro para anunciar que o escritório executivo do Separtec ficará sediado na Secretaria da Fazenda (SEFA), dentro de um conceito de rodízio.

Nos encontros anteriores houve um planejamento onde surgiram mais de 60 ações, que foram distribuídas em cinco câmaras temáticas de Gestão e Governança, Universidade/Empresa, Marco Legal, Financiamento, Mobilização e Marketing. Essas câmaras temáticas, por sua vez, fizeram uma revisão dessas atividades e estabeleceram os planos específicos para cara área. Ao final da reunião essas ações foram consolidadas.

Um dos principais desafios do Separtec é apoiar a integração das estruturas de geração e difusão de conhecimento do Paraná para que elas se transformem em ativos de inovação tecnológica e economia criativa para o desenvolvimento sustentável do Estado. O objetivo é colocar o Paraná entre os três principais estados em inovação tecnológica do Brasil até 2037.

O Sistema tem como função ordenar e integrar ações de pesquisa e inovação tecnológica, buscando a participação de universidades, institutos de pesquisas, alunos, pesquisadores e setor privado.

Os Parques Tecnológicos consistem num ambiente planejado de desenvolvimento empresarial e tecnológico, promotor de cultura de inovação, da competitividade, da capacitação empresarial e da promoção de sinergias em atividades de pesquisa, de desenvolvimento tecnológico e de inovação entre Empresas e uma ou mais Instituições de Ciência e Tecnologia, com ou sem vínculo entre si.

Atualmente no Paraná existem 15 iniciativas efetivas de parques tecnológicos nas áreas de agroindústria, biotecnologia, nanotecnologia e tecnologias da informação. Destas, oito já se encontram em fase de operação: os parques de Cascavel, Londrina, Pato Branco, Foz do Iguaçu, Parque Tecnológico Virtual-PTV, Tecnoparque da PUC/Pr, Parque de Software de Curitiba, Parque Tecnológico do Tecpar. Outras quatro estão em em fase de planejamento: parques de Ponta Grossa, Guarapuava, Paranavaí, Jacarezinho; e três em fase de implantação – Toledo-Biopark, Maringá; Cornélio Procópio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top