INSS: Moradores da região devem ficar atentos a golpe da prova de vida contra aposentados | Giro de Notícia

INSS: Moradores da região devem ficar atentos a golpe da prova de vida contra aposentados

banner principal

Um golpe envolvendo a prova de vida do INSS está sendo aplicado contra aposentados em todo o Brasil. E agora os estelionatários estão agindo em cidades do Paraná.

Para evitar que os aposentados sejam vítimas na região de Umuarama, Luciana Aparecida Fernandes Bernardo Hartmann, advogada previdenciarista, está divulgando um alerta. Luciana é membro efetivo da comissão estadual de direito previdenciário e possui escritório na cidade de Pérola, sendo que atende em vários municípios da região.

No golpe, os estelionatários enviam uma mensagem no WhatsApp das vítimas com a seguinte informação:

“PROVA DE VIDA PENDENTE

Vamos continuar recebendo sem problema algum?

Em nosso sistema a sua prova de vida está pendente.

Precisamos fazer confirmações para que possamos continuar depositando o valor do seu benefício. Precisamos de uma resposta com a palavra OK no prazo de 24h para que um dos nossos atendentes entrem em contato e conclua com sua prova de vida.

Att. O Instituto Nacional do Seguro Social”

Em seguida é enviada uma mensagem de áudio de um golpista se passando por um atendente do INSS para dar andamento ao sistema de prova de vida digital. Luciana, no entanto, informa que este sistema não existe e que as pessoas devem ficar atentas para não cair no golpe.

A advogada reforça que há casos de vítimas registrados nas cidades de Toledo e Cascavel. Por isso a OAB-PR está ampliando a divulgação, visando evitar que mais pessoas sejam usurpadas. Ela acrescenta que na mensagem a pessoa se passa por funcionária do INSS, as vítimas informam os documentos e depois os golpistas fazem empréstimos no nome dos aposentados.

Luciana gravou um vídeo onde faz o alerta:

A post shared by Luciana Fernandes Bernardo Hartmann (@adv_previdenciarista_comamor)

INSS fez alerta

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) divulgou uma nota em fevereiro que golpistas estavam usando a suspensão da prova de vida para tentar obter dados pessoais dos beneficiários. “As abordagens podem ocorrer por carta, email, telefonema ou mensagem de celular (WhatsApp ou SMS). Não envie seus dados pessoais, fotos ou documentos”, alertou o instituto.

Com a mudança da regra em fevereiro, aposentados e pensionistas não precisam mais fazer a prova de vida presencialmente. Antes, os segurados tinham que ir todos anos à agência bancária em que recebem o benefício para fazer a comprovação. O procedimento será feito agora pelo próprio governo, que consultará bases de dados públicas e privadas.

“Mas nos contatos com os segurados são falados todos os dados pessoais e enviada uma mensagem, por WhatsApp, pedindo para o aposentado que envie uma foto de um documento para finalizar o processo. A pessoa que fala é muito segura”, afirma o instituto.

Assim, o INSS alerta a todos para que, caso recebam esse tipo de ligação, desliguem o telefone e não forneçam nenhuma informação. O INSS não faz contato por telefone para a realização de prova de vida, procedimento que está suspenso.

Os cuidados para evitar golpe

• mantenha sempre atualizados os seus dados de contato, como telefone, email e endereço. Isso deve ser feito pelo Meu INSS ou pelo telefone 135;

• caso alguém faça qualquer comunicação pedindo dados ou fotos em nome do INSS, não atenda à solicitação, desligue a ligação e bloqueie o contato;

• o INSS nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados nem pede o envio de fotos de documentos;

• o número do SMS usado pelo INSS para informar os cidadãos é 280-41. O INSS nunca manda links nem pede documentos pelo SMS;

• sempre que o INSS convoca o cidadão para apresentar documentos, essa convocação fica registrada no Meu INSS e pode ser verificada também pelo telefone 135;

• a pessoa deve utilizar apenas os canais oficiais de atendimento para cumprir qualquer solicitação do INSS, seja para agendar um serviço, seja para entregar algum documento: aplicativo/site Meu INSS ou agência da Previdência Social (com agendamento); e

• é bom saber que, quando alguém liga para o telefone 135 ou é atendido pelo chat humanizado da Helô, o atendente pode pedir algumas informações. Esse é um procedimento de segurança para confirmar a identidade de quem telefonou ou acessou o chat.

O que fazer em caso de tentativa de golpe

Denuncie tentativas de golpes à Ouvidoria pela internet ou pelo telefone 135.

Caso tenha sofrido um golpe, registre um Boletim de Ocorrência e comunique aos órgãos envolvidos (por exemplo, o próprio INSS e o banco em que recebe o benefício, se for o caso).

Comunicação do INSS com o segurado

O segurado é contatado por meio das informações fornecidas em seu cadastro (email, telefone e endereço) e, por isso, é importante que mantenha o seu cadastro no INSS atualizado com os dados para contato. A atualização pode ser feita pelo Meu INSS e por meio da Central 135.

Por sua vez, quando o segurado entra em contato com o INSS, o instituto poderá solicitar informações como CPF e nome da mãe para confirmação da identidade do interessado e para que seja respeitado o sigilo das informações.

Caso o cidadão que tenha sido notificado e tenha alguma dúvida, ele poderá ligar no 135, o telefone oficial do INSS, para ter mais informações. Poderá ainda buscar atendimento por meio do chat humanizado da assistente virtual do INSS, a Helô.

(Reportagem OBemdito, com R7)

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS