Júri absolve irmãos que foram presos após tiroteio em garapeira de Mariluz | Giro de Notícia

Júri absolve irmãos que foram presos após tiroteio em garapeira de Mariluz

banner principal

Os réus Miraldo Oliveira Batista, de 30 anos, e Wellinton Oliveira Batista, de 26, foram a júri popular nesta segunda-feira (25), acusados de envolvimento no tiroteio em uma garapeira às margens da rodovia PR-486, em Mariluz. Eles, que negavam o crime desde o ocorrido, em 4 de agosto 2019, foram inocentados das acusações durante a sessão.

O julgamento teve início na tarde de segunda-feira e se estendeu até a noite do mesmo dia no Tribunal do Júri da Comarca de Cruzeiro do Oeste, terminando com a absolvição dos irmãos.

Uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas em um tiroteio na garapeira às margens da rodovia PR-486, em Mariluz. Na época o delegado de Cruzeiro do Oeste, Isaías Cordeiro Lima, pediu a prisão preventiva dos irmãos e de outras duas pessoas suspeitas de envolvimento no crime.

Os mandados haviam sido cumpridos após a polícia ouvir testemunhas que afirmaram ter reconhecido os irmãos no episódio. Todavia, eles negavam a participação desde que foram acusados de envolvimento.

A vítima fatal do tiroteio foi identificada como Claudinei Candido, 28 anos, conhecido como “Neguinho”. Ele foi alvejado por disparos de revólver e ficou internado no Norospar em Umuarama, porém não resistiu aos ferimentos e morreu no dia 12 de agosto de 2019.

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS