MÃE CONFESSA QUE INJETOU ÁGUA SANITÁRIA NAS VEIAS DA FILHA DE UM ANO | Giro de Notícia

MÃE CONFESSA QUE INJETOU ÁGUA SANITÁRIA NAS VEIAS DA FILHA DE UM ANO

banner principal

Uma mãe que está presa por torturar sua filha de 1 ano e seis meses escreveu uma carta para pedir perdão à família. Ezgi Korucu, de 28 anos, já havia admitido que costumava injetar água sanitária nas veias do bebê e também cortá-lo com lâminas de barbear. 

Eu não poderia amar minha filha e queria que ela morresse, lentamente. Então eu decidi torturá-la. Eu a atormentava com cortes de navalha em sua cabeça, pernas, braços, peito e pálpebras. Eu injetei sabão líquido e água sanitária em suas veias com uma seringa. Isso começou quando minha filha tinha um mês”, declarou aos promotores do caso. 

Ezgi está detida desde fevereiro de 2019, quando os médicos que atenderam a criança em um hospital perceberam que a menininha vinha sendo torturada. Antes disso, ela já havia sido presa por duas vezes, mas acabou solta após negar as acusações. 

Eu não poderia amar minha filha e queria que ela morresse, lentamente. Então eu decidi torturá-la. Eu a atormentava com cortes de navalha em sua cabeça, pernas, braços, peito e pálpebras. Eu injetei sabão líquido e água sanitária em suas veias com uma seringa. Isso começou quando minha filha tinha um mês”, declarou aos promotores do caso. 

Ezgi está detida desde fevereiro de 2019, quando os médicos que atenderam a criança em um hospital perceberam que a menininha vinha sendo torturada. Antes disso, ela já havia sido presa por duas vezes, mas acabou solta após negar as acusações. O advogado de defesa de Ezgi disse aos responsáveis pelo caso que a cliente maltratava a filha porque sofria abusos no casamento. 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS