Morre o responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado em Foz do Iguaçu | Giro de Notícia

Morre o responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado em Foz do Iguaçu

banner principal

O vigilante Claudinei Coco Esquarcini, de 44 anos, um dos diretores da Associação Recreativa Esportiva Segurança Física de Itaipu (Aresf), em Foz do Iguaçu, morreu no último domingo (17) na cidade de Medianeira, no Paraná.

Esquarcini seria um dos responsáveis pelo fornecimento de senhas que dão acesso às imagens de onde aconteceu o assassinato do petista Marcelo Arruda em 9 de junho. O caso é registrado como suicídio. As informações são do Portal da Band, que as confirmou com a Polícia Civil do Paraná.

“Imagem de câmera de segurança mostra que ele estava sozinho quando se jogou de cima de um viaduto. Foi socorrido com vida, mas não resistiu e entrou em óbito”, diz a polícia do Paraná em nota.

Imagens

Claudinei seria o “responsável pelo fornecimento de senhas” das câmeras de segurança na Aresf. Questionado sobre o acesso às câmeras, José Augusto Fabri, vigilante da Itaipu, citou Claudinei como o encarregado pelo sistema de monitoramento, instalado no local para prevenir furtos.

“Tem que ter uma senha. Esse processo quem faz é o Claudinei. Como ele conhece de configuração, montagem, manutenção e ele faz parte da diretoria, então ele cuida dessa parte”, disse o vigilante em depoimento à Polícia Civil.

O policial penal federal Jorge José Guaranho, acusado de ser o autor do assassinato de Marcelo Arruda, viu imagens do aniversário da vítima, antes de ir ao local e matar o guarda municipal e tesoureiro do PT. Guaranho estava em um churrasco em outro clube quando assistiu às cenas da festa de Arruda.

O advogado Daniel Godoy, que representa familiares de Marcelo, enviou ao Portal da Band uma petição que foi protocolada na 3ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu solicitando apuração da polícia quanto à responsabilidade de Claudinei na operação das imagens e cita o suposto suicídio.

O advogado quer que outras pessoas envolvidas prestem esclarecimentos sobre as imagens. “Claudinei suicidou-se na data de ontem em Medianeira (…). Tais imagens estavam, disponíveis aos diretores da Aresf. Quem são? De que forma atuaram ou não? Partícipes ou não no fato criminoso? A quem Claudinei as disponibilizou? Quem tinhas as senhas de acesso?”, questiona na petição.

Godoy também já questionou a ausência de imagens de uma terceira câmera no clube. A delegada Camila Cecconello, responsável pela investigação, disse em entrevista coletiva que testemunhas afirmaram que essa câmera foi instalada depois do assassinato.

(Informações: Portal da Band)

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS