Motociclista fica ferido após colisão contra caminhão no trevo do Gauchão, em Umuarama | Giro de Notícia

Motociclista fica ferido após colisão contra caminhão no trevo do Gauchão, em Umuarama

banner principal

Um acidente entre uma motocicleta e um caminhão foi registrado na tarde desta segunda-feira (25) na PR-323 em Umuarama. A colisão ocorreu por volta das 17 no trevo do Gauchão, onde acontecem obras de duplicação da rodovia.

Um motociclista ficou ferido e foi socorrido pela equipe do Samu. Conforme populares, ele estava machucado, mas consciente. O homem foi encaminhado ao hospital para atendimento médico.

O motociclista bateu na lateral do caminhão quando o motorista fazia a conversão para entrar à direita, em uma oficina. A Polícia Militar (PM) de Umuarama esteve no local para ajudar. Por volta das 17h40 os veículos seguiam na pista, possivelmente aguardando a chegada da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Cruzeiro do Oeste para registrar o boletim da ocorrência.

O empresário Agnaldo, que tem uma mecânica de caminhões no local, procurou a reportagem do site OBemdito para denunciar a situação. Ele disse que o caminhoneiro estava indo em seu estabelecimento fazer um serviço no caminhão quando ocorreu a colisão. Apenas o motociclista se feriu.

Conforme Agnaldo, uma pista marginal foi feita no local, para desviar o tráfego do espaço onde está sendo construído um viaduto (no trevo do Gauchão), porém, a sinalização é considerada precária e não há redutores de velocidade.

Ele acrescentou que há condutores que trafegam em alta velocidade no trecho – no entanto, ele não soube informar se este foi o caso do acidente desta tarde. Além das imprudências, há muitos veículos entrando e saindo das empresas no local, muitas das quais oficinas, o que torna o trânsito naquele ponto mais complexo.

Agnaldo disse que ele e outros empresários já mantiveram contato com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) de Cruzeiro do Oeste e também com a empresa que está fazendo a obra de duplicação. Os solicitantes também conversaram com o DER de Londrina e de Cascavel. No entanto, não houve resposta às solicitações.

Outra queixa está relacionada com as tampas de bueiros quebradas no trecho. Acidentes já foram registrados e veículos ficaram danificados.

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS