Ofensas em áudios no Whatsapp viram caso de polícia

Duas mulheres procuraram a Delegacia de Polícia de Goioerê na quarta-feira, 4, para registrar boletim de ocorrência contra uma moradora do conjunto Águas Claras, por suposta injúria através de áudio no aplicativo de WhatsApp.

Uma mulher relatou que foi chamada de “macaca”, o que pode caracterizar injúria racial, e a outra teria sido chamada de “bruxa e vagabunda”. 
                                    Uma das mulheres apresentou um DVD contendo os áudios enviados pelo aplicativo, enquanto a outra se comprometeu a encaminhar para a polícia os áudios recebidos, para fins de representação.

Fonte: Goionews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *