PM faz parceria com Secretaria de Saúde e promove ações contra a Dengue em todo o estado

 

A Polícia Militar do Paraná, em apoio à Secretaria de Estado da Saúde (SESA), por meio das unidades da Capital, Região Metropolitana e Interior, fez a distribuição de material de orientação  para prevenir a Dengue. As ações aconteceram durante a quarta-feira (18/12). Desde o dia 28 julho deste ano a SESA já registrou cerca de 3.293 casos no estado.

Durante coletiva no Palácio Iguaçu, o Governador do Estado, Carlos Massa Ratinho Júnior, anunciou as medidas do governo para combater a doença. “Nós já temos alguns casos no estado, como a cidade de Nova Cantu que já tem 400 pessoas infectadas e hoje o nosso objetivo é fazer um chamamento à sociedade para se conscientizar para que consigamos combater o mosquito da dengue”, disse.

Além da mobilização, o Governo do Estado anunciou a instituição do Comitê Gestor Interinstitucional para o Controle da Dengue e Outras Arboviroses no Estado do Paraná, com o objetivo de implementar e intensificar as medidas de prevenção, controle e combate a vetores. O Comitê é composto, inicialmente, por 24 órgãos federais, estaduais e municipais, e tem a coordenação da secretaria de Estado da Saúde.

Segundo o Secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, a participação da Polícia Militar é de extrema importância para difundir o conhecimento e assim atingir o maior número possível de pessoas. “A PM e o Corpo de Bombeiros são instituições que estão espalhadas pelo estado todo e podem nos auxiliar no levantamento de dados e também levar conscientização através da entrega dos folders”, explicou o Secretário.

Somente com a participação ativa da população, devidamente orientada, será possível evitar o avanço da doença. Para levar esse conhecimento, a Polícia Militar montou operações em todo o estado. Um deles foi uma blitz educativa do BPTran montada no bairro Boqueirão em Curitiba, onde, invés de revistas, foram entregues folders com orientações sobre como identificar o mosquito “Aedes Aegypti”, como combater e quais os sintomas.

“A PM está apoiando a campanha contra dengue e hoje estamos entregando panfletos para conscientizar a população. Por meio das nossas operações, em vários bairros da Capital e nas cidades do interior também, essa campanha objetiva atingir o maior número de pessoas e a Polícia Militar está junto no combate a essa doença”, disse o tenente do BPTran, Diego Martins Queirolo.

Enquanto as equipes estavam na rua abordando os veículos, a Maria Aparecida Soares Arruda estava limpando o seu quintal, que é repleto de plantas e flores, e ficou curiosa sobre o que se tratava a operação policial. “Achei muito interessante a iniciativa, pois combater a Dengue é uma obrigação de todos nós. Cuido muito bem para que não tenha nada propício na minha casa para que o mosquito se reproduza e sempre que estou andando na rua presto muita atenção para ver se não tem algo que possa juntar água e contribuir com a proliferação da doença”, disse.

O boletim epidemiológico semanal, divulgado na terça-feira (17/12) pela Sesa registra um total de 3.293 casos confirmados de dengue, do dia 28 de julho deste ano até ontem. Em uma semana foram 662 casos a mais, com incremento de 25,16%. 266 municípios apresentam notificações pra a dengue que passam de 16.596 no Paraná.

Os municípios com maior número de casos confirmados são: Santa Isabel do Ivaí, com 205 casos; Inajá, com 71 e, Nova Cantu, com 56. O boletim aponta ainda que 11 cidades estão com epidemia e 16 estão com alerta.

NAS RUAS – O Batalhão de Polícia de Trânsito fez uma blitz educativa na tarde desta quarta-feira (18/12) na Rua Bley Zorning no bairro Boqueirão. Já o BPRv fez ações nos postos rodoviários de Coroados, Pontal, Graciosa e Alexandra Matinhos, todos no Litoral do estado. O BPAmb-FV fará ações permanente nesse período de maior risco incidência da doença em Curitiba e em todo o estado, pois a Dengue, além de se tratar de uma questão de saúde, também é uma questão ambiental.

Fonte: Polícia Rodoviária Militar do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *