Polícia identifica as quatro vítimas da chacina em Piraí do Sul | Giro de Notícia

Polícia identifica as quatro vítimas da chacina em Piraí do Sul

banner principal

Foi confirmado, nesta quinta-feira (14), a identidade das pessoas mortas na chacina da última quarta-feira (13) no município de Piraí do Sul, nos Campos Gerais do Paraná. Segundo informações, o atirador, de 18 anos cometeu suicídio após tirar a vida de outras quatro pessoas – incluindo sua própria mãe.

“Segundo foi repassado pela central do Samu, tinha um elemento que estava com arma de fogo, na linha do trem, e tinha alvejado várias pessoas. Quando a luminosidade da lanterna apareceu no indivíduo, ele ao ver a polícia militar, pegou o armamento que estava em suas mãos e deu um tiro na região do peito”, relatou o tenente Muleta.

O avô do suspeito desconfia que a motivação para o crime seria vingança. Ele contou que o jovem enfrentava problemas emocionais desde que perdeu seu irmão durante um confronto com a Polícia Militar em maio de 2021. Ele acredita que, tentando aliviar o sofrimento, o jovem acabou tirando a vida dos familiares.

As cinco pessoas mortas na chacina foram identificadas como Elisângela Alves de Oliveira, de 42 anos; Edson de Lima, 24 anos; Romualdo José Rodrigues, 48 anos; a mãe do atirador, Suzimara de Assis Martins, de 41 anos; e seu filho, o Alehandro de Assis Martins, 18 anos, autor dos disparos.

Os peritos da criminalística estão trabalhando para criar uma linha do tempo que ajudará a entender melhor o ocorrido. A primeira hipótese trabalhada é de que Alehandro teria ido até a casa de Elisângela, que é mãe da ex-namorada de seu irmão, com o intuito de executar a jovem. Como ela não estava na residência, o atirador acabou atirando contra a moradora, que morreu imediatamente.

Na sequência, o jovem teria seguido pelas ruas da Vila Dalacol, e atirou contra um trabalhador que aguardava em um ponto de ônibus. Ele foi identificado como o jovem Edson de Lima, de 24 anos.

A próxima vítima de Alehandro foi Romualdo José, de 48 anos, que era usuário de droga e teve sua casa invadida pelo criminoso. Ele morreu na presença do irmão, que afirma não conhecer o atirador.

A última vítima foi a própria mãe do jovem, Suzimara de Assis Martins, de 41 anos, que estava na residência da família. Após os disparos, o restante da família fugiu da residência.

Equipes da Polícia Militar foram acionadas através do Corpo de Bombeiros, que atenderam às ocorrências. Alehandro foi encontrado sob o trilho do trem da cidade. Durante a tentativa de abordagem, o jovem disparou contra o próprio peito e morreu no local.

A Polícia Civil ainda está apurando o caso e deverá ouvir as testemunhas a partir de sexta-feira (15). O delegado Jairo Luiz Duarte Camargo, que está responsável pelas investigações, informou que o inquérito deve ser concluído em 30 dias.

“Com relação a uma vítima em específico, que estava na rua e levou um tiro na cabeça, ele não tinha nenhum tipo de contato. Possivelmente essa vítima a gente já possa descartar uma situação anterior com ele. Ele morreu porque acabou se encontrando com o atirador. Mas com relação aos outros a polícia ainda está levantando informações para entender qual o motivo isoladamente com relação a cada vítima”, finaliza.

(Redação e RIC Mais)

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS