Polícia procura mulher suspeita de assassinar jovem em Maringá | Giro de Notícia

Polícia procura mulher suspeita de assassinar jovem em Maringá

banner principal

Ana Clara Felipe Alves da Silva, de 24 anos, está sendo procurada pelas forças de segurança de Maringá, por suspeita de matar a tiros, Deborah Garcia Dias, de 27 anos, em uma tabacaria na Avenida Dona Sophia Rasgulaeff, em Maringá. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o início da confusão na Avenida Mandacaru. Veja o vídeo aqui

O crime foi registrado por uma câmera de segurança.  Veja o vídeo aqui 

Ana Clara e Déborah tiveram uma discussão em uma tabacaria na Avenida Mandacaru. Após a briga a vítima foi até uma outra tabacaria na Avenida Dona Sophia Rasgulaeff. Pouco tempo depois, Ana Clara , foi acompanhada de outras pessoas atrás da vítima. As duas voltaram a discutir, quando a assassina deixou o local, e voltou armada atirando contra Deborah. A motivação seria passional. Após o crime a suspeita ligou para mãe e relatou que fez uma cag…

O crime 

Deborah Garcia Dias, de 27 anos, foi morta a tiros na na madrugada deste sábado (04/06) no Jardim Oásis, em Maringá. De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu na Avenida Dona Sophia Rasgulaeff. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), chegou a ser acionada, mas a vítima já estava morta. 

De acordo com a Polícia Militar, a vítima e a autora tiveram uma discussão em uma tabacaria localizada na Avenida Mandacaru. 

Deborah saiu do local, e foi para uma outra tabacaria localizada na Avenida Dona Sophia Rasgulaeff. Pouco tempo depois a suspeita do crime identificada como Ana Clara, chegou na tabacaria. Elas voltaram a discutir e Ana deixou o local e voltou pouco tempo depois armada com um revólver e abriu fogo contra Deborah. 

A jovem ainda tentou correr mas foi perseguida e executada com aproximadamente quatro tiros. O crime foi presenciado por várias testemunhas. 

O local foi isolado pela PM, e um perito do Instituto de Criminalística esteve no local e após o trabalho de praxe o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Maringá. 

Um investigador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), esteve no local e já iniciou as investigações. A principal linha de investigação da polícia seria crime passional. 

Quer saber das notícias de Maringá e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp! 

 

Fonte: Plantão Maringá

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS