POLICIAIS MILITARES DA 5ª CIPM PRENDEM 03 INDIVÍDUOS COM MAIS DE 23 KG DE “MACONHA”, EM AÇÕES DISTINTAS

Neste final de semana, Policiais Militares da ROTAM, ROCAM e RPA, realizaram a prisão de 03 indivíduos e apreenderam mais de 23 kg de “maconha” em Cianorte e Jussara, durante ações distintas.

A primeira situação ocorreu nesta sexta-feira (15/02), por volta das 17 horas, Policiais Militares da ROTAM receberam uma denúncia anônima, dando conta de que a esposa de um detento, após a visita pegaria entorpecente com outro indivíduo para vender no município de Jussara.

Ante a suspeição, a equipe deslocou ao município de Jussara e após incessantes diligências obteve êxito em abordar a mulher de 26 anos de idade, que ao ser questionada confessou a posse do entorpecente, que estava escondido em sua residência, sendo um tablete de “maconha”, pesando 498g (quatrocentos e noventa e oito gramas).

E, a segunda ocorrência foi na noite deste sábado (16/02), por volta 21h45min, Policiais Militares da RPA e ROCAM de Cianorte, receberam a denúncia anônima de que uma residência na Rua Guarani havia grande quantidade de entorpecente e que o morador guardava a droga para outro individuo.

Com base na denúncia, a equipe deslocou ao local, contudo o suspeito não foi localizado, porém, durante as buscas pelo seu quarto foi encontrado cerca de 22,800 kg (vinte e dois quilos e oitocentas gramas) de substância análoga à maconha.

Em ato contínuo, os Policiais deslocaram até a residência do suposto dono da droga, no local, foram abordados os dois suspeitos, identificados como dois homens de 28 e 32 anos de idade, sendo que no momento da abordagem o homem de 32 anos jogou um objeto debaixo do veículo, sendo constatado que se tratava de uma porção de “maconha”, pesando 120g (cento e vinte gramas), indivíduo ainda estava de posse de uma porção de 06g (seis gramas) do mesmo entorpecente.

Diante dos fatos, os indivíduos foram presos e encaminhados juntamente com o entorpecente e objetos apreendidos até a 21ª Subdivisão de Polícia Civil para serem adotados os procedimentos da Polícia Judiciária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *