Policiais paraguaios são presos suspeitos de extorquir dinheiro de turistas brasileiros

ete policiais paraguaios suspeitos de extorquir dinheiro de turistas brasileiros foram presos em Ciudade del Este, no Paraguai, na noite de sexta-feira (17) . Entre os presos está o chefe de uma delegacia da Polícia Nacional Paraguaia.

Os agentes foram detidos pelo Ministério Público do Paraguai. Dois turistas brasileiros, vítimas do grupo, relatam que passaram momentos de pânico com os policiais paraguaios.

O aposentado Joel Leal de Moraes, que é cadeirante, conta que a esposa dele bateu o carro e furou um dos pneus. Ele pensou que receberia algum tipo de ajuda quando vários agentes chegaram para abordagem.

“Me senti totalmente seguro quando eles chegaram para me atender. Pensei, não vou mais precisar solicitar guincho e nem nada. Mas, quando chego aqui um monte de bandido, uma quadrilha. Me levaram direto para um calabouço dentro da delegacia e começaram a me coagir. Exigiram R$ 15 mil”, conta.

Segundo as investigações, Joel foi levado por homens da Polícia Nacional Paraguaia e trazido para carceragem de uma delegacia em Ciudade del Este. Ele ficou preso, sem ser suspeito de qualquer crime por cinco horas. A esposa voltou ao Brasil para fazer um depósito. Joel só foi liberado depois que a esposa pagou parte do resgate.

“R$ 15 mil sem dever nada. Transferimos R$ 2.500 para a conta que eles determinaram e depois demos em espécie mais R$ 1.800”, conta o aposentado Joel de Moraes.

Um outro turista brasileiro, que preferiu não se identificar, também ficou preso na mesma cela, nos fundos da delegacia da Polícia Nacional.

“Quando vi os policiais de farda achei que estaria seguro, jamais pensaria uma coisa dessas, que seria prejudicado. Foi eu perceber que eles eram corruptos que bateu o desespero. O que eles vão fazer comigo depois?”, conta.

O turista relata que lojistas de Ciudade del Este também faziam parte do esquema e atuavam junto com os policiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top