Presa por tráfico avó de criança que engoliu pedra de crack

Uma mulher de 46 anos, acusada de tráfico de drogas, foi presa durnate uma ação policial em Cidade Gaúcha na manhã desta sexta-feira (17). A detida é avó de uma criança de três anos que engoliu uma pedra de crack em Cidade Gaúcha em dezembro do ano passado e ficou com graves sequelas.

Na casa dela, a polícia apreendeu algumas câmeras que eram usadas para monitorar a chegada da polícia e dar segurança à ‘boca de fumo’.

A prisão da mulher, conhecida como ‘Coroca’, aconteceu durante a operação desencadeada por policiais civis e militares no combate ao tráfico de drogas. “Foram cumpridos quatro mandados de busca a fim de tirar de circulação duas associações diferentes de anmtigos traficantes que já vinham sendo monitorados”, revela o delegado Lucas Magron, que assumiu o comando da delegacia no município na noite da quinta-feira (16).

Durante a ação foram apreendidas pedras de crack, maconha, dinheiro, balança de precisão, diversos telefones celulares, aparelho de tv e um computador.

Segundo o delegado, as investigações que levaram à operação nesta manhã, começaram há cerca de 3 meses.

Neto com sequelas

O caso em que o neto da ‘Coroca’, ingeriu uma pedra de crack, aconteceu no dia 13 de dezembro de 2017, ocasião em que o Ministério Público afirmou que a avó seria usuária de drogas.

A criança tinha dois anos e meio à época e foi socorrida depois que o irmão a encontrou sentindo náuseas. Ela foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em estado grave, após de sofrer convulsões e uma parada cardíaca.

O delegado relatou que a criança teria ficado com graves sequelas. Ele também relatou que o inquérito a respeito do caso retornou à fase de investigação recentemente.

Os quatro presos durante a operação permanecem recolhidos à disposição da Justiça.

avó de uma criança de três anos que engoliu uma pedra de crack em Cidade Gaúcha em dezembro do ano passado, foi presa na manhã desta sexta-feira (17).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *