Professores da rede municipal fazem protesto em frente à Prefeitura de Francisco Beltrão

Cerca de 750 professores da rede municipal de ensino de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, fizeram um protesto em frente a prefeitura, nesta quinta-feira (27), segundo o sindicato da categoria. Com a mobilização, a maioria dos alunos não teve aula nos períodos da manhã e tarde.

Conforme o sindicato, os professores protestaram contra a retirada de um artigo de uma lei municipal, sobre o plano de cargos e salários, aprovada na câmara de vereadores a pedido do poder executivo. O artigo garantia o aumento do piso municipal conforme o nacional, que em 2020 será de 12,86%.

Entretanto, em 2020, a prefeitura deu aumento de 4,48% para todos os funcionários públicos, incluindo os professores. De acordo com o prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana (PSDB), não é possível atender os professores porque o aumento pedido prejudicaria as contas públicas.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública Municipal em Francisco Beltrão (SINTEPFB) informou ainda que dos 1,5 mil professores da cidade, metade participou do protesto.

Segundo a vice-presidente do sindicato, Valdenice Setti, apenas duas escolas do município não aderiram à mobilização.

O sindicado não informou quantas crianças ficaram sem aula nesta quinta-feira. Um levantamento deve ser feito no final do dia.

O que diz a prefeitura

O prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana (PSDB), recebeu uma comissão de professores na manhã desta quinta-feira.

Ele informou que o piso para os professores do município sempre foi maior que o nacional e, por isso, o aumento nacional põe em risco as finanças da cidade.

Fontana disse ainda que está tentando negociar com os professores uma lei que possa garantir os aumentos, que sejam dentro das possibilidades de orçamento de Francisco Beltrão.

Fonte: G1 Paraná – Norte e Noroeste