Saque na BR 277: agiram como uma quadrilha, diz PRF | Giro de Notícia

Saque na BR 277: agiram como uma quadrilha, diz PRF

banner principal

O inspetor Ricardo Salgueiro da PRF (Polícia Rodoviária Federal) de Cascavel comentou os tombamentos envolvendo duas carretas porta-contêiner na BR 277 em Laranjeiras do Sul, onde uma das cargas foi saqueada. Algumas situações chamaram a atenção das equipes policiais como: os acidentes aconteceram em trechos de reta, foram da região do aldeamento, os suspeitos usaram carro e havia de 100 a 150 pessoas no local, maioria era indígenas. O inspetor explica que por volta das 9h30 de terça-feira (23) o grupo com uso de pé de cabra, os envolvidos rompera os lacres do container. (vídeos foram registrados do momento) A ação só parou com a chegada das equipes da PRF, Polícia Militar e Polícia Civil ao local, mas mesmo assim foram levados cerca de 175 pneus que estavam em trânsito aduaneiro que saíram do Porto de Paranaguá e seguiam para Cidade do Leste no Paraguai. Ainda conforme o inspetor, as equipes foram atacadas por pedras, mas nenhum policial se feriu. Salgueiro explica que as pessoas foram ao local com carros como uma quadrilha, e após saquearem a carga esconderam no mato e protegem. “Não são só indígenas que praticam esse crime […]. A maioria dos indígenas que vivem no aldeamento são pessoas de bem, são trabalhadores. Mas existe ali, sim, uma quadrilha organizada que age às apalpadelas da Lei”. O inspetor ainda orienta com relação a compra esses produtos roubados de cargas, que é crime e previsto em Lei. Salgueiro também informa aos motoristas e proprietários de carga os procedimentos a serem tomados em caso de acidentes, para que a carga e veículos sejam retirados o mais rápido possível das margens da pista.

Fonte: Catve

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS