Suspeito confessa ter assassinado e esquartejado jornalista e indigenista da Amazônia e aponta local do crime | Giro de Notícia

Suspeito confessa ter assassinado e esquartejado jornalista e indigenista da Amazônia e aponta local do crime

banner principal

Um pescador preso pela Polícia Federal acusado de participação no desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira confessou ter matado, esquartejado e ateado fogo nos corpos das vítimas, que estão desaparecidos desde o dia 5. A Polícia Federal realizará buscas pela região onde o homem apontou ter cometido os crimes.

As duas vítimas foram vistas pela última vez na região de terra indígena do Vale do Javari, no Amazonas. A dupla suspeita pelas autoridades, Osoney da Costa e Amarildo dos Santos teriam sido flagrado por testemunha enquanto perseguiam a lancha das vítimas, no dia 5 de maio.

Nesta quarta-feira (15), um dos suspeitos apontou para a Polícia Federal o local onde os corpos foram incendiados e abandonados. As autoridades deslocaram equipes até a região apontada pelo suspeito, para tentar localizar os cadáveres dos profissionais.

Um dos suspeitos acompanhou a buscas pelos corpos. Ele foi colocado à frente da lancha da PF para apontar a direção onde os corpos estariam.

Em paralelo com as buscas pelos corpos, a PF também está analisando um material orgânico que foi encontrado em um rio que está sendo submetido a comparação com amostras de DNA que foram entregues pelas famílias das vítimas. Um estômago humano foi identificado entre as amostras encontradas no rio.

(Redação, com informações R7)

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS