Suspeito usa perfil falso para oferecer vaga em novela e estupra adolescente

Ricardo Damasceno Figueiredo, de 40 anos, foi preso no bairro Tingui, em Curitiba, suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos. A polícia acredita que a jovem não foi sua única vítima na cidade.

Para se aproximar da adolescente, o suspeito utilizou um perfil feminino falso nas redes sociais, com o nome de Letícia Chagas. A suposta agenciadora de modelos e atrizes prometeu oportunidade em uma novela famosa. Para isso, a adolescente precisou enviar fotos com roupas íntimas e nua, e marcou um encontro pessoalmente.

Ao chegar na casa no bairro Tingui, a vítima foi abordada pelo suspeito armado, que a estuprou. Logo após o crime ela procurou o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria) e acompanhou a equipe policial até o local, onde o suspeito foi surpreendido tentando fugir.

Ele foi preso e reconhecido pela adolescente. Em sua agenda, a polícia encontrou mais de 100 contatos de jovens, que podem ter sido vítimas. Agora a polícia analisa os equipamentos de Figueiredo para verificar outras abordagens que ele tenha realizado.

“Tem que tomar cuidado porque adolescentes estão propensas a esse tipo de crime, porque são jovens, sonhadoras. Quem não quer fazer parte de uma novela de televisão ganhando R$ 12 mil por mês? A menina acaba se iludindo. Ainda mais que é perfil um feminino, a adolescente já baixa a guarda”, comentou a delegada-titular do Nucria, Mônica Meister Grabarski.

O suspeito já foi preso pelo mesmo crime no Rio de Janeiro. Ele contou que a criação de um perfil feminino falso era uma brincadeira. Além disso, ele alegou que não sabia a idade da vítima e nem a teria forçado a manter relações sexuais com ele. Ele foi autuado pelo crime de estupro. Se condenado, poderá pegar até 10 anos de reclusão.

Colaboração Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *