Tribunal de Madri pede que corte da UE decida legalidade da Superliga | Giro de Notícia

Tribunal de Madri pede que corte da UE decida legalidade da Superliga

banner principal

Um tribunal de Madri pediu ao Tribunal de Justiça da União Europeia que determine se a Fifa e a Uefa, entidades governantes do futebol mundial e europeu, estão violando a lei de competição da UE ao impedir clubes de criarem uma Superliga Europeia dissidente.

A corte comercial da capital espanhola também indagou à mais alta instância da Europa se Fifa e Uefa estão habilitadas a impor restrições ou penalidades a times que continuam integrando a liga.

A Superliga foi anunciada no mês passado por 12 clubes fundadores, mas desmoronou depois de menos de 48 horas na esteira da revolta de torcedores, governos, jogadores e técnicos.

Nove times – Manchester United, Liverpool, Manchester City, Chelsea, Tottenham Hotspur, Arsenal, Milan, Inter de Milão e Atlético de Madri – se retiraram oficialmente e aceitaram penalidades financeiras da Uefa por sua participação no processo.

Cada um deles também assinou uma declaração de compromisso com a entidade europeia na semana passada.

Mas três dos fundadores –Real Madrid, Barcelona e Juventus– não romperam com o projeto.

Ontem (12), a Uefa anunciou a nomeação de inspetores disciplinares que realizarão uma investigação para saber ser os três clubes violaram o arcabouço legal da entidade.

A corte de Madri, que nos mês passado ordenou que Fifa, Uefa e todas as suas federações associadas não devem adotar “qualquer medida que proíba, restrinja, limite ou condicione de nenhuma maneira” a Superliga, pediu que o maior tribunal da UE arbitre a questão.

Fonte: Agencia Brasil

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS