Umuarama tem mais de 5.000 pedidos de corte de árvores em fila de espera | Giro de Notícia

Umuarama tem mais de 5.000 pedidos de corte de árvores em fila de espera

banner principal

No dia 4 de janeiro deste ano entrou em vigor a Lei Complementar 482/2020, que institui o Plano de Arborização Urbana de Umuarama. A nova legislação trouxe uma série de mudanças na maneira como o município vai gerir o serviço.

A partir de agora, as pessoas interessadas no corte de árvores deverão solicitar a autorização à Diretoria Municipal do Meio Ambiente. Recebido o requerimento, em até 60 dias o setor realizará a vistoria e emitirá laudo técnico com a decisão administrativa. 

Uma mudança importante é que o serviço passa a ser cobrado, tanto se executado pelo município quanto por empresa terceirizada (o valor será o mesmo), porém os preços ainda não foram definidos, o que, conforme a Prefeitura, ocorrerá por decreto municipal, após avaliação conjunta de custos entre o município e as empresas que farão o atendimento.

Haverá isenção de cobrança apenas para pessoas de baixa renda, cadastradas em programas sociais do governo federal. Para isso, ao fazer solicitação de vistoria o contribuinte deverá entrar com o pedido de isenção e comprovar por documentos sua condição social. 

Protocolos anteriores a 4/01/21 continuam enquadrados à legislação antiga, sem cobrança. “Quem tem o protocolo registrado pode fazer um novo pedido pela nova lei ou aguardar pelo serviço a ser realizado sem custos pelo município. Porém, temos mais de 5 mil pedidos de corte em fila de espera”, disse o diretor de Meio Ambiente da Prefeitura, Matheus Michelan Batista.

O setor está convocando empresas especializadas em poda e corte de árvores interessadas em prestar serviços ao município, na sede e distritos, para que se dirijam à Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e realizem o cadastramento. 

Fonte: OBemdito

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS