VÍTIMA DE ESTUPRO RELATA QUE FOI VIOLENTADA POR HORAS E AMEAÇADA COM FACÃO POR SUPOSTO LÍDER RELIGIOSO | Giro de Notícia

VÍTIMA DE ESTUPRO RELATA QUE FOI VIOLENTADA POR HORAS E AMEAÇADA COM FACÃO POR SUPOSTO LÍDER RELIGIOSO

banner principal

Uma jovem, de 19 anos, que tomou coragem para relatar para a família que foi abusada sexualmente pelo marido da prima, conversou com a equipe da RIC Record TV Curitiba e contou sobre os momentos de medo que passou há sete anos, quando era uma adolescente de 12 anos. No domingo (19), familiares da jovem se vingaram do suspeito e o esfaquearam em um carro. O homem ficou ferido e foi internado.

A vítima, que não será identificada, disse que tudo aconteceu em um dia que foi até a casa da prima. O marido da familiar da jovem a chamou, dizendo que era um líder religioso e que um espírito queria falar com ela. No entanto, ao entrar em um quarto, a menina foi estuprada e agredida violentamente.

“Ele falou que era um espírito que tinha baixado nele e que esse espírito queria conversar comigo. Eu na inocência, né, fui ver. Lá ele começou a tirar a minha roupa, me jogou na cama, eu comecei a gritar, pedi pelo amor de Deus para ele parar de tirar a minha roupa e ali ele começou a me bater. Falou que se eu não ficasse quieta ali, ele com o facão do lado na cama, ele iria me matar”.

relatou a jovem.

Na época adolescente, a menina tentou chamar por ajuda e a prima foi até seu socorro, mas ambas foram ameaçadas de morte. “Eu falei ‘pelo amor de Deus, me ajuda’, ele falou para ela ‘se você não segurar ela, eu vou matar vocês duas’, então naquele momento ela foi obrigada a me segurar, porque se ela não me segurasse ele ia matar nós duas, ele estava com o facão na cama”, contou a vítima.

Os abusos durante a noite inteira, por cerca de seis horas. No dia seguinte, e adolescente foi novamente estuprada. Ao chegar em casa, desesperada e com medo por ter sido ameaçada de morte, a menina mentiu para a família e disse que estava com marcas pelo corpo – originadas das agressões e dos abusos – eram devido a um acidente, que uma porta havia caído em cima dela.

A jovem ainda relatou que as filhas do homem presenciaram o estupro e que elas também sofreram abusos sexuais. Ele se dizia líder religioso e, com esse argumento, falava que as crianças precisavam ser exorcizadas e as estuprava. Há a suspeita de que outras meninas, moradoras de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, também sejam vítimas do homem.

RIC Mais 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS